Buscar
  • Flavia Vivacqua

Quando sugiram as Constelações Organizacionais?



As constelações organizacionais têm pouco mais de vinte anos. A prática foi criada por Gunthard Weber, derivada das Constelações Familiares de Bert Hellinger e amplamente beneficiada pela linguagem transverbal, desenvolvida pelas Constelações Estruturais do casal Matthias Vargas Von Kibed e Insa Sparrer. Sou sempre agradecida aos criadores desse trabalho e aos pioneiros que trouxeram ao Brasil essa técnica e abordagem com foco na complexidade das equipes e organizações. No Brasil, em especial agradeço aos pioneiros Rubens Bresciane e Oswaldo Santucci, especialistas em Constelações Organizacionais.


Abrir caminhos não é fácil, mas hoje, mais do que antes, precisamos fazer uso com urgência dessa prática inovadora, surpreendentemente precisa e humana, que são as constelações sistêmicas organizacionais. Torço para que seja adotada em escala no Brasil e incluída nos processos de governança e gestão das organizações, além do desenvolvimento de equipes.


A abordagem Fenomenológica Sistêmica tem se mostrado uma das mais surpreendentes para lidar com a dimensão sistêmica e com a complexidade do momento atual, seja no contexto pessoal ou no contexto organizacional. Nas organizações, temos um sistema social mais extenso do que nas constelações familiares, na verdade um "sistema de sistemas", em relação dinâmica e mutável, o que o torna mais complexo que o sistema familiar de uma pessoa. Isso impõe enormes desafios, mas também oportunidades para o indivíduo e para a coletividade.


#accoescomsignificado#constelaçãosistêmicafamiliar#constelacaosistem#constelaçãosistêmicafamiliar#dragondreaming#regeneração#praticascolaborativas#praticasintegrativasecomplementares#terapiafamiliar#designregenerativo#constelaçõessistêmicas#constelador

Ver menos

0 visualização

 

contatoflaviavivacqua@gmail.com | whatsapp/telegram 011 966191000

Casa da Backer - Rua Backer, 473, Casa1, Cambuci - São Paulo/SP.

©2019 por FV